sexta-feira, dezembro 28, 2012

Novela Salve Jorge: resumo dos próximos capítulos para os evangelicos no finalde 2012 e inicio de 2013

 

Novela Salve Jorge – a Rede Globo divulgou no resumo dos próximos capítulos da novela Salve Jorge   Helô diz para Berna que não pode salvar seu casamento. No capítulo 078, sábado, 19 de janeiro – Ayla vai embora com Zyah de seu noivado e Ekram vê os dois. Sarila recebe o noivo da enteada e fica satisfeita com o presente que recebe. Tamar avisa que a irmã sumiu. Zyah leva Ayla para a casa de Cyla e Tartan. Lívia proíbe Wanda de fazer qualquer coisa contra Morena até o fim das investigações. Pescoço fica intrigado com o interesse de Vanúbia em Russo. Salete reclama para Stênio que Drica e Pepeu não lhe pagam. Fatma descobre que Pepeu pegou o dinheiro de Berna. Morena pede para Théo acompanhá-la ao desfile de Lívia. Carlos pede para Antônia não fazer nada que contrarie as ordens do juiz. Celso viaja com Raissa para não deixar que ela se encontre com a mãe. Waleska alerta Rosângela sobre Irina. Lucimar leva Russo a um baile e Vanúbia chega ao local. Berna implora que Helô salve seu casamento.
Novela Salve Jorge Rede Globo: resumo dos próximos capítulosNo capítulo 079, segunda-feira, 21 de janeiro – Helô diz para Berna que não pode salvar seu casamento. Vanúbia pede para Russo levá-la para a Turquia. Helô expulsa Stênio de sua casa. Antônia se desespera ao saber que Celso viajou com Raissa. Mustafá avisa a Berna que voltará sozinho para Istambul. Zyah procura Sarila. Bianca pergunta por Stênio para Maitê. Wanda cumprimenta Mustafá e Berna. Amanda derruba bebida na roupa de Antônia. Stênio foge de Bianca. Theo exige que Morena conte o que está escondendo. Morena denuncia a quadrilha para Lívia. Bianca vai embora do desfile e Maitê fica surpresa. Lívia manda Morena e Jéssica irem para seu quarto e avisa a Russo e Wanda. Érica e Márcia veem Jéssica no banheiro. Lívia é descoberta e aplica uma injeção em Jéssica.No capítulo 080, terça-feira, 22 de janeiro – Lívia foge, deixando Jéssica desacordada. Wanda e Russo encontram o quarto de Lívia vazio. Lívia conversa com Stênio sobre a investigação da adoção de Aisha. Morena procura Jéssica, e Aída a encontra desacordada. Mustafá constata que Jéssica está morta. Antônia ajuda Morena e a leva até Theo. Russo percebe a desconfiança de Helô. Lívia simula desespero com a morte de Jéssica e Deborah tenta acalmá-la. Morena acusa Wanda de ter matado Jéssica. Sarila perdoa Ayla. Tamar descobre que está grávida. Celso manipula Raissa para não falar com Antônia. Helô descobre que Lívia mandou um funcionário interditar o banheiro do hotel e fica intrigada. O coronel manda Érica e Márcia à delegacia para falar com Helô sobre Jéssica. Morena afirma que vingará a morte de Jéssica.
No capítulo 081, quarta-feira, 23 de janeiro – Stênio pede para Helô impedir Mustafá de voltar para Istambul. Morena briga com Lucimar por causa de Jéssica. Pescoço pede para Vanúbia não ir para a Turquia. Lívia vai até a delegacia, deixando Helô ainda mais desconfiada. Berna implora que Mustafá não volte para Istambul. Helô pede para intimar Wanda e Russo. Mustafá se hospeda no mesmo hotel de Lívia. Irina não deixa Waleska saber da morte de Jéssica. Bianca conta para Maitê que deixou um bilhete para Zyah com seu endereço no Brasil. Morena chega ao quarto de Lívia.
No capítulo 082, quinta-feira, 24 de janeiro – Lívia conversa com Morena. Érica avisa a Theo que pediu para ser transferida. Lívia sugere que Morena volte para a Turquia com ela. Salete conta para Leonor o que está acontecendo em Istambul e Drica teme que sua mãe descubra. Theo proíbe Morena de ir com Lívia para a Turquia. Ayla é preparada para a festa de casamento. Bianca fica perturbada com um encontro que tem com Stênio. Aída implica com Nunes ao vê-lo sem a aliança de compromisso. Diva avisa a Lucimar que Vanúbia falou com Russo. Helô constata que Lívia mentiu em seu depoimento.
No capítulo 083, sexta-feira, 25 de janeiro – Helô comenta com Barros que Lívia pode ter mandado interditar o banheiro para evitar o escândalo em seu desfile. Berna culpa Helô por sua separação. Leonor conta para Helô que Drica e Pepeu estão mantendo Salete presa. Lena conta para Lívia detalhes sobre o atentado contra Helô. Russo avisa a Wanda que eles foram intimados para comparecer à delegacia. Rosângela ganha um quarto na boate. Salete e Fatma encontram diversos recibos de compras entre os pertences de Pepeu e Drica. Isaurinha percebe que Celso conseguiu deixar Raissa confusa com as insinuações contra Antônia. Áurea fica desconfiada quando Morena diz que nunca se envolveu com drogas. Russo e Wanda chegam à delegacia.
No capítulo 084, sábado, 26 de janeiro – Barros lembra Helô de que Jô não estará presente no depoimento de Wanda e Russo. Wanda e Russo afirmam a Helô que Jéssica era viciada em drogas. Morena tenta conversar com Sheila. Antônia assina os contratos de novas meninas para serem traficadas. Amanda fala para Celso que instruiu o detetive a coletar provas da traição de Carlos e Antônia. Helô avisa a Stênio que Berna prestará queixa contra Pepeu. Lurdinha e Aisha observam as pulseiras que receberam ao nascer. Aída não aceita que Nunes não dê atenção a ela no regimento. Morena conta para Sheila que foi traficada por Wanda.
No capítulo 085, segunda-feira, 28 de janeiro – Sheila fica chocada com a revelação de Morena sobre o tráfico de mulheres. Helô comenta que estranhou a reação de Morena com Wanda. Lurdinha vê um bebê no carro com Wanda e a ajuda a levá-lo para casa. Áurea se decepciona ao saber que Érica vai sair do regimento. Theo ameaça desistir de Morena se ela aceitar viajar com Lívia. Morena decide denunciar Wanda por tráfico de bebês. Sarila fica encantada ao ver Ayla vestida de noiva. Zyah afirma a Demir que ama Ayla. Fatma insinua a Mustafá que Pepeu roubou o dinheiro de Berna. Wanda conta para Lívia que recebeu um estranho aviso no hotel. Russo inventa para Lucimar que Morena está envolvida com drogas. Santiago leva mais um bebê para Wanda. Carlos e Antônia são fotografados juntos. Celso não aceita que a ex-mulher vá à apresentação de Raissa. Márcia afirma que Theo se arrependerá de ter trocado Érica por Morena. Aída faz um escândalo por causa de Nunes. A polícia flagra Wanda com um neném.
No capítulo 086, terça-feira, 29 de janeiro – Wanda é presa, e Lívia sugere que ela convoque Stênio para defendê-la. Helô fala para Lucimar que Morena está envolvida com drogas. Morena comemora a prisão de Wanda. Helô discute com Stênio por causa de Wanda. Morena pensa em aproveitar a prisão da traficante e contar a verdade para Helô. Pescoço não deixa Delzuite brigar com Vanúbia. Lucimar acusa Morena de estar usando drogas. Helô pede para fazer um reconhecimento com Wanda. Todos participam do casamento de Ayla e Zyah. Farid critica Mustafá por ter saído de casa depois de descobrir a mentira de Berna. Morena pede para conversar com Helô. Élcio insiste que Érica não vá embora. Márcia ouve Theo discutindo com Morena. Antônia visita Wanda. Berna e Delzuite chegam à delegacia para fazer o reconhecimento.
No capítulo 087, quarta-feira, 30 de janeiro – Berna diz não reconhecer Wanda. Antônia pede dinheiro a Lívia para pagar a fiança de Wanda. Lívia marca de se encontrar com Morena. Theo exige que Morena conte o que está escondendo. Érica lamenta o jeito como agiu com Theo. Bianca liga para Stênio. Wanda manipula um dos policiais. Celso é rude com Antônia na rua. Aída procura Nunes. O coronel afirma a Wanda que pagará sua fiança. Mustafá avisa a Pepeu que tem como saber se foi ele quem roubou o dinheiro de sua casa. Irina fala para Rosângela que sua vida vai mudar quando Russo voltar. Lívia espera Morena em frente à casa de Theo. Lucimar e Nilceia combinam de ir ao apartamento de Helô. Morena discute com Theo. Lívia descobre que Morena pretende encontrar Helô para contar toda a verdade.
No capítulo 088, quinta-feira, 31 de janeiro – Lívia leva Morena para seu hotel. Theo decide resolver o problema com a namorada e sai. Morena avisa a Helô que levará provas para confirmar sua história. Lívia distrai Morena enquanto espera Russo chegar. Drica teme que Mustafá descubra que Pepeu pegou o dinheiro. Stênio e Bianca conversam no hotel. Antônia avisa a Wanda que pagará sua fiança, mas a vilã pede a mesma quantia para Nunes. Theo chega à casa de Helô procurando Morena e todos ficam preocupados. O capitão avisa que a namorada foi encontrar Lívia. Mustafá anuncia que se divorciará de Berna. Nunes entrega a Wanda o dinheiro para sua fiança. Theo conta para Helô sobre a viagem de Morena com Lívia para a Turquia. Lívia leva Morena para uma armadilha. Isaurinha avisa a Celso que ele não pode se aproximar de Antônia. Inconformado, Celso difama a ex-esposa para Raissa. Helô estranha ao saber que Lívia deixou seu quarto no hotel. Helô procura Lívia para saber de Morena. Russo decola levando Morena à força para a Turquia.
No capítulo 089, sexta-feira, 01 de fevereiro – Lucimar conta para Theo que Morena está envolvida com drogas. Pescoço fica frustrado ao saber que Delzuite comprou o material de que precisava. Érica arruma suas malas para viajar. Helô pede para falar com Lucimar. A delegada questiona Lívia sobre o sumiço de Morena. Stênio tira Wanda da cadeia. Berna fala para Lena que Helô acabou com seu casamento. Sheila afirma a Lucimar que não sabe nada sobre Morena. Rayane vê Pescoço na laje de Vanúbia. Diva insinua que Morena fugiu com Russo. Stênio foge de Berna. Lívia conta para Wanda que Morena a denunciou. Esma manda Ekram bloquear o número de Bianca no celular de Zyah. Celso e Amanda pegam com o detetive as fotos de Antônia e Carlos juntos. Helô pega os vídeos da segurança do hotel. Berna leva Aisha para a casa de Helô. Morena se preocupa com Lívia.
No capítulo 090, sábado, 02 de fevereiro – Wanda manda Irina preparar Rosângela. Berna discute com Helô. Barros fala para Helô que Jéssica e Morena não foram reconhecidas na casa noturna. Russo manda uma mensagem para Lucimar. Wanda afirma a Lívia que Rosângela é confiável. Helô ouve Lurdinha e Rayane falando sobre o bebê que estava no carro de Wanda e desconfia. Delzuite se esconde na laje de Vanúbia. Mustafá exige que Stênio pague o dinheiro que Pepeu roubou de Berna. Helô manda Barros investigar Wanda. Russo chega com Morena em Istambul. Celso tenta mostrar as fotos de Antônia e Carlos para Raissa. Lucimar chora abraçada a Thompson. Helô assiste à fita de segurança do hotel de Lívia. Theo não atende ao telefonema de Junior. Áurea reclama de Morena para Cacilda. Celso mostra a Antônia as fotos que tirou dela com Carlos. Helô orienta Barros a tentar reconhecer o homem que está com Lívia no carro. Russo leva Morena de volta ao alojamento das mulheres traficadas.
Fonte: Salve Jorge, novela da Rede Globo – resumo dos próximos capítulosFonte: Salve Jorge, novela da Rede Globo – resumo dos próximos capítulos

quinta-feira, dezembro 06, 2012

Depois de garantida reeleição do Prefeito Márcio Lacerda e o Vice Délio Malheiros, reajuste salarial de vereadores entra de novo na pauta da Câmara de BH

Projeto que aumenta em 34% o salário dos parlamentares e em 22,8% os do prefeito, vice e secretários começa a tramitar na Câmara. Texto prevê correção anual nos contracheques Começou a tramitar nessa terça-feira na Câmara Municipal de Belo Horizonte projeto de lei que prevê aumento de 34% no salário dos vereadores e de 22,8% nos de prefeito, vice-prefeito, 15 secretários e 16 secretários adjuntos. A matéria ainda garante aos beneficiados um reajuste anual de seus vencimentos e aos parlamentares dois salários extras no início e fim da legislatura. O texto apresentado pela Mesa Diretora contraria norma do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG), que determinou às Casas Legislativas a fixação do salário até a data das eleições municipais, 7 de outubro.Se aprovado pela Câmara e sancionado pelo prefeito Marcio Lacerda (PSB), o reajuste vai elevar o subsídio dos vereadores, atualmente em R$ 9.288,05, para R$ 12.459,92. O contracheque do prefeito vai sair de R$ 19.080 para R$ 23.430,24 e o do vice-prefeito e dos secretários, que hoje recebem R$ 12.783,60, vai passar para R$ 15.698,26, enquanto o dos secretários-adjuntos passará de R$ 10.494,00 para R$ 12.886,63. Outros agentes políticos que têm o salário fixado aos dos secretários – os responsáveis pelas regionais (9), pelas empresas e autarquias (6) e fundações (3) – também serão favorecidos pela medida. 

O texto propõe que a revisão dos salários seja feita anualmente até 2016 de acordo com a variação inflacionária considerando o menor índice entre o IGP-M da FGV, o IPCA e o INPC do IBGE, que nos 12 meses até outubro ficaram em 6,98%, 5,45% e 5,99%, respectivamente. Em outras palavras, se a inflação mantiver a tendência de alta, o salário dos 41 parlamentares no fim de 2016 vai chegar a R$ 14.421,90 e o do prefeito a R$ 27.460,62


Segundo o presidente da Câmara, vereador Léo Burguês (PSDB), a proposta atende um pedido do prefeito Marcio Lacerda e corrige o salário dos parlamentares conforme prevê a Constituição. “Há seis anos e oito meses os vereadores estão sem reajuste salarial”, acrescentou o tucano. Ele ressaltou que é obrigação da Casa fixar o subsídios para a próxima legislatura. “Se não apresentar esse projeto de lei, o vereador fica sem salário”, observou. Em relação ao posicionamento do TCE-MG, ele garantiu que é apenas uma recomendação. 


O vereador disse acreditar que esse aumento não vai causar tanto impacto na sociedade quanto os 61,8% propostos na Casa, no fim do ano passado, quando a pressão popular garantiu a manutenção do veto do Executivo à matéria. Léo Burguês também acredita que terá apoio dos atuais vereadores. O político procurou os novatos, que não têm poder de decisão, para saber o posicionamento deles. “Todos eles foram favoráveis ao reajuste”, garantiu. 


O vereador Leonardo Mattos (PV) não concorda com o fato de o secretário-adjunto receber mais do que os parlamentares. Ele disse ontem que vai protocolar uma emenda à proposta para garantir que o teto no Executivo seja o subsídio do vereador. “Mesmo que for para diminuir os outros salários”, ressaltou. 


ORÇAMENTO Os parlamentares aprovaram na sessão de ontem a Lei Orçamentária Anual com 343 emendas. Entre elas, a de autoria do vereador Arnaldo Godoy (PT) que diminui o percentual de suplementação ao Orçamento de 15% para 10%, ou seja, diminui a possibilidade de a prefeitura mexer nas contas sem passar pela aprovação da Câmara. “É importante, porque, além de ampliar o controle do Legislativo nos gastos municipais, também diminui o poder de endividamento da prefeitura”, ressaltou o relator do Orçamento, vereador Adriano Ventura (PT). 


Os parlamentares também aprovaram ontem o Plano Plurianual de Governo (PPAG) e o Projeto de Emenda à Lei Orgânica 14/2012, de autoria do Executivo, que altera a redação de dispositivo da Lei Orgânica do Município, substituindo o termo “educador infantil” por “professor de educação infantil”. 


Combate à corrupção 


Entra hoje na pauta de votações da Câmara o Projeto de Lei 2.215/2012 que cria a cria a Secretaria Especial de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas em Belo Horizonte. A controladora-geral do município, Cristiane Fortini, ressaltou que a ideia é aplicar na capital mineira o modelo usado pela Controladoria Geral da União (CGU), que é composta pela ouvidoria, corregedoria, auditoria e pela Secretaria de Controle Interno e de Prevenção da Corrupção. “Nós já temos a ouvidoria, corregedoria e auditoria”, observou, acrescentando que a nova pasta seria um núcleo de produção “visando a prevenir a corrupção e concentrar informações estratégicas”. Ela exemplificou que a secretaria serviria para verificar relações de empresas com servidores ou se o patrimônio do funcionário é condizente com o seu salário.

quarta-feira, dezembro 05, 2012

MILITANTE PETISTA CRITICA EMPARELHAMENTO E INTERFERENCIA DIRETA DE DEPUTADOS NAS ELEIÇOES DO SIND UTE EM MINAS GERAIS


A REALIDADE  DAS  ELEIÇÕES  SINDUTE  MONTES CLAROS,  SEGUNDO JOSÉ GOMES


               Nos dias 26 a  30 de outubro/2012 aconteceram as eleições gerais do SINDUTE/MG. Em Montes  Claros vários fatos chamaram a atenção e fizeram filiados ficarem indignados, pois  a ingerência de deputados no processo eleitoral da subsede foi o mais escandaloso e demonstra o quanto o princípio da liberdade e autonomia sindical não passa de retórica para os dirigentes estaduais que buscaram neles o caminho para fazer a disputa com a atual direção da subsede. O deputado estadual Rogério Correia e o deputado federal Padre João   disponibilizaram seus assessores: Glaucia Valéria e Silvio da Silva (pagos com o dinheiro público), que ficaram à disposição da chapa 02  durante toda o processo , inclusive interferindo e opinando como se fossem da categoria.  Na semana da eleição, desembarcaram em Montes Claros pessoas de Betim, Contagem e Belo Horizonte, além  de uma advogada da atual administração de Montes Claros, ou seja, advogada de “Rateu”.  O resultado da disputa  pela diferença de  28 votos  demonstra que a  chapa 01  é que foi vitoriosa,  pois  disputou dentro dos princípios defendidos no discurso e na prática.A pergunta que não quer calar: Por que tanto interesse senhores deputados? A  atual direção da subsede optou por apoiar a chapa 01  por confiar que os bens patrimoniais  adquiridos fossem preservados e que a  luta com garra e criatividade em defesa da educação pública de qualidade tivesse continuidade mantendo o atual perfil da subsede de Montes Claros.O mesmo não garantimos com esse grupo apoiado pelos senhores deputados, pois os mesmos já estiveram na coordenação da subsede no período de 2001 a 2003, quando   foi constatado desvios de verbas, compras ilícitas de terrenos sem falar no desrespeito às regras mais elementares de bom uso de recursos da entidade. Por aquela direção foram contraídas dívidas com valores além da arrecadação o que gerou  até a inclusão do nome do sindicato no SPC , restrição do CNPJ  no SERASA,  inviabilizando a movimentação de contas bancárias e levando a entidade,tanto a sede central como as outras subsedes ao constrangimento não só na cidade mas em todo o estado.  Outra pergunta que não quer calar:Por que a atual direção estadual  também apoia essa turma conhecendo tão bem os fatos citados?  Lembrem-se que as mesmas pessoas já faziam parte da direção estadual e acompanharam tudo.  Concordo com o e-mail  intitulado O QUE E QUEM ESTÁ POR TRÁS  DAS ELEIÇÕES DO SIND-UTE MONTES CLAROS.Este e-mail resume o que aconteceu e questiona o fato deste mesmo grupo querer voltar agora que a subsede está organizada. E,  pior contar  com o aval de deputados. O Sindute não pode ser aparelho de gabinete de nenhum deputado,  seja ele quem ou de qualquer partido for.   A eleição teve indícios de fraude,  porque em uma urna do município de São João do Pacui,   pertencente a subsede,  foram coletados mais de 40 votos,  todos  em separado.  Muitos com certeza não estavam aptos a votar devido a regra pré- estabelecida   pelo Estatuto.  Os votos daqueles que não cumpriam o prazo de filiação foram autorizados pela comissão estadual e contados  no resultado.  Servidores da rede municipal de São João do Pacui, que não são ligados à  subdsede, votaram. Quem passou ou visitou a subsede na semana da eleição  se assustou com o tamanho do aparato contando com motoristas vindos de BH e Betim, que foram  contratados por uma tal pessoa por nome Sacramento da escola sindical para trabalhar pela chapa  02 , tudo acordado com os dois deputados.  Um dos motoristas afirmou que recebeu uma “caixinha” de R$ 2.000,00( dois mil reais) para “trabalhar” nessa semana em Montes Claros.  A avaliação da CHAPA  01 é que fomos VITORIOSOS,  pois contamos apenas com a determinação e a garra de quem sempre lutou. Imagine enfrentar a ditadura do governo de não permitir a entrada de urnas nas escolas, a chuva,a sobrecarga de trabalho dos componentes da chapa e nossa como apoiadores,a  estrutura dos deputados, e  da CUT estadual.  Conseguimos eleger 08 conselheiros das 10 vagas existentes, contra 02 conselheiros da chapa 02 que ganhou com míseros 28 votos de frente.      Fica a reflexão quanto ao tamanho do interesse destes deputados entre outros para assumir a SUBSEDE de MOC,  que tem história de luta e de enfrentamento aos desmandos daqueles que acham que sindicato deve ser para atender seus interesses particulares.     É bom lembrar que não me candidatei nem na chapa e nem no conselho, pois avaliei que já tinha dado a minha contribuição e agora devo cuidar mais da minha saúde.Um  grande abraço 

Zé Gomes

segunda-feira, dezembro 03, 2012

RESUMO DA NOVELA SALVE JORGE - JA QUE OS EVANGELICOS NAO PODEM ASSISTIR VEJAM AQUI NO MEU BLOG


Novela Salve Jorge – a Rede Globo divulgou no resumo dos próximos capítulos da novela Salve Jorge 


No capítulo 039, quarta-feira, 05 de dezembro - Russo e Irina não se movem para ajudar Wanda em sua briga com Morena. Os seguranças da boate levam Morena para um depósito. Théo faz a ronda no Alemão e finge não ver Junior. Ciro chama Théo para sair. Élcio usa sua patente para dar ordens a Érica. Zyah dá um anel para Bianca e pede para ela ficar na Turquia com ele. Drika avisa a Helô que Morena não entrou em contato com ela. Pepeu fala para a esposa que marcou um passeio com turistas e Fatma presta atenção à conversa. Aisha fala que seus documentos são falsos e Berna fica nervosa com os questionamentos de Mustafa. Helô comenta com Stenio sobre a investigação da adoção de Aisha e Lívia fica atenta. A vilã exige que Wanda não faça nada contra Morena. Áurea fala para Cacilda que quer que Théo reate com Érica. Berna encontra Wanda por acaso em Istambul.

No capítulo 040, quinta-feira, 06 de dezembro - Wanda tenta fugir de Berna, mas não consegue. Helô comenta com Maitê que se incomoda com o comportamento de Lívia. Wanda avisa a Lívia que mudou de hotel por causa de Berna. Helô fala para Stenio que Aisha pode ter sido traficada. Russo manda Waleska levar comida para Morena e ela aproveita para conversar. Vanúbia marca um encontro com Pescoço. Sidney fala para Diva que Clóvis pegou o dinheiro do banco e ele se esconde na casa de Galdino. Théo combina um passeio com Junior. Áurea pensa em pedir a ajuda de Érica para fazer uma festa surpresa para o filho. Morena consegue prender Irina no depósito. Russo procura por Irina na boate e se preocupa. Morena se esconde nos quartos da boate. Lena vai à casa de Morena. Russo avisa Lívia do sumiço de Irina. Berna fica nervosa ao ouvir que os cúmplices de Adalgisa/Wanda serão presos. Sarila vê Zyah com Bianca e decide se aproximar. Rachel conta para Stenio que Leonor presenteia Emily com suas joias. Lívia pega bebês para serem traficados. Rachel pede carona para Lívia, que tenta fingir tranquilidade. Antonia decide ir para Istambul com Celso. Jéssica leva comida para Morena e vê Irina em seu lugar.

No capítulo 041, sexta-feira, 07 de dezembro - Jéssica não deixa Irina sair do depósito. Russo fala para Lívia que não encontrou Irina. Os bebês começam a chorar e Lívia fica tensa. Russo e Galego veem dois homens suspeitos perto da boate e decidem fechá-la. Rachel critica Aída por divulgar na internet a discussão que teve com o capitão. Morena tenta encontrar uma saída da boate. Théo e Ciro se encontram com duas moças. Delzuite vê Pescoço com Vanúbia. Morena diz que libertará Irina se ela lhe entregar a chave da porta da boate. Drika pede para Mustafa emprestar seu iate para ela passear com Pepeu. Wanda decide conversar com Berna. A polícia vai ao quarto de Lívia. Bianca se diverte com Sarila. Demir fala para Zyah contar para Ayla que não quer mais se casar com ela. Antonia avisa a Lívia que vai para Istambul. Stenio acerta com Salete sua viagem para a casa de Drika. Irina passa uma chave para Morena e pede para ela abrir a porta do depósito.

No capítulo 042, sábado, 08 de dezembro - Cacilda e Áurea se encontram com Érica. Théo pensa em Morena. Russo entra na boate e desconfia ao ver o prato de comida no balcão. Fatma conta para Mustafa que Pepeu está usando seu iate para ganhar dinheiro. Morena tenta novamente pegar a chave com Irina. Berna se encontra com Wanda. Stenio fala para Helô que quer voltar para Istambul. Helô passa no concurso e vira delegada federal. Wanda descobre com Berna que sua investigação foi enviada para a polícia federal. Lívia conversa com o casal que comprará os bebês. Antonia e Celso se despedem da família. Ayla vê Zyah andando a cavalo com Bianca e se aproxima. Mustafa descobre a mentira de Pepeu. Morena encontra um grampo e tenta abrir o cadeado da janela. Sidney avisa Clóvis que Diva ainda está irritada com ele. Lurdinha conta para Lucimar que Delzuite flagrou Pescoço e Vanúbia juntos. Waleska e Jéssica pensam em atear fogo à boate. Morena consegue abrir o cadeado da janela.

No capítulo 043, segunda-feira, 10 de dezembro - Morena é surpreendida por um segurança ao tentar fugir. Rosângela tenta impedir Waleska e Jéssika de colocar fogo na cortina do quarto. Por causa de Ricardo, Lívia é obrigada a se livrar do casal interessado em um dos bebês. Lurdinha reclama de Miro, que tenta enganar Vanúbia. Lucimar fica nervosa com a falta de notícias de Morena. Russo repreende os seguranças da boate e descobre Irina presa no depósito. Morena conhece Jéssica, Waleska e Rosângela. O coronel Nunes pensa em ligar para Aída. Élcio usa de sua autoridade para destratar Érica. Sarila fica intrigada com Bianca. Mustafa avisa a Stênio que não quer mais Pepeu e Drica em Istambul. Morena se revolta com Russo. Caique e Lurdinha implicam com Thompson. Aída fica animada com o telefonema de Nunes. Carlos encontra um documento no quarto de Aída. Morena é vendida em um leilão de mulheres.

No capítulo 044, terça-feira, 11 de dezembro - Theo pensa em Morena. Uma mulher prepara Morena para sair com o cliente do leilão. Lucimar procura Theo. Wanda fala para Irina que ela será o contato de Antônia em Istambul. Morena consegue fugir do leilão, deixando Russo e Wanda furiosos. Antônia entra em contato com Irina, que finge se chamar Simone. Irina/Simone inventa uma desculpa para não levar Antônia ao suposto escritório e Celso desconfia. Russo encontra Morena e a leva de volta para o alojamento. Morena adoece e Jéssica, Waleska e Rosângela cuidam dela. Russo conta para Lívia o que aconteceu no leilão e Wanda se irrita. Pescoço pede para Miro ajudá-lo a voltar para casa. Lucimar diz para Theo que não tem notícias de Morena e ele fica aflito. Lívia vai à delegacia de Helô. Stênio insiste para Helô ir a Istambul com ele. Farid manda Tamar convidar Bianca para visitá-los. Nunes se entende com Aída. Érica chama Ricardo para ir à festa de Theo. Berna procura Adalgisa/Wanda.

No capítulo 045, quarta-feira, 12 de dezembro - Berna oferece dinheiro para Adalgisa/Wanda falar com Aisha. Mustafa exige que Pepeu e Drica paguem pelos passeios que venderam para os turistas. Stênio tenta convencer Helô a viajar com ele. Lena dá o endereço de Thompson para Lucimar. Russo flagra Morena com o celular de Adam. Zyah repreende Bianca por contradizê-lo na frente de Tamar. Celso e Antônia não encontram o escritório indicado por Simone/Irina. Wanda descobre que Mustafa é milionário e liga para Berna. Élcio implica com Érica. Áurea convence Theo a comemorar seu aniversário. Clóvis ameaça Miro. Wanda e Russo orientam Morena a ligar para casa.

No capítulo 046, quinta-feira, 13 de dezembro - Wanda telefona para Lucimar e intimida Morena. Raquel fica animada ao saber que Leonor possui um testamento. Wanda chantageia Berna. Celso pergunta a Simone/Irina pela sala do suposto escritório, mas ela desliga o telefone sem respondê-lo. Bianca fica animada para aprender a dançar como uma turca. Demir discorda de Zyah querer ficar com Bianca. Simone/Irina tenta enganar Celso e Antônia. Delzuite briga com Vanúbia e Pescoço se emociona. Ayla ouve Bianca se declarar para Zyah. Maitê pede para Bianca voltar para o Brasil. Jéssica avisa a Morena para tomar cuidado com Rosângela. Theo chega para sua festa surpresa. Áurea se decepciona ao ver Érica com Ricardo. Stênio surpreende Helô. Djanira/Wanda vai à casa de Berna e conhece Mustafa.

No capítulo 047, sexta-feira, 14 de dezembro – Berna tenta se acalmar na presença de Djanira/Wanda, que a ameaça. Rosângela se oferece para ajudar no caixa da boate, deixando Waleska e Jéssica contrariadas. Morena afirma que conseguirá fugir. Érica apresenta Ricardo para Theo. Stênio diz a Helô que se arrepende de ter se separado dela.
Berna decide se encontrar com Adalgisa/Wanda. Miro inventa uma mentira para Diva deixar Clóvis voltar para casa. Pescoço pede para Lucimar dar um recado para Delzuite. Drica conta para Helô por que Mustafa quer que ela e Pepeu voltem para o Brasil. Berna entrega o dinheiro para Adalgisa/Wanda. Deborah fica aflita com o telefonema de Berna pedindo que ela vá a Istambul. Lívia vai ao escritório de Stênio e Haroldo sai às pressas. Lucimar procura Thompson. Leonor avisa à família que tem uma surpresa para todos. Lena conta para Stênio, na frente de Lívia, que havia uma câmera instalada na sala de Haroldo.

No capítulo 048, sábado, 15 de dezembro – Stênio fica intrigado ao saber da câmera na sala de Haroldo e Lívia finge surpresa. Celso comenta com Arturo sua desconfiança com a empresa de Antônia. Morena protege Jéssica de Wanda. Élcio implica com Theo. Leonor pede para a família fazer uma lista com o que cada um quer receber de herança. Lucimar conversa com Thompson e explica sua situação para ele. Morena compreende que precisa manter seu controle para fugir. Zyah repreende Bianca por deixá-lo envergonhado na frente de seus amigos. Berna não gosta das roupas novas de Aisha. Sarila recrimina Zyah pelo fim do noivado com Ayla. Stênio finge não ouvir a conversa de Maitê e Bianca. Junior conta para Delzuite que Lucimar falou com Pescoço. Ricardo compartilha com Haroldo suas suspeitas sobre a instalação da câmera. Lucimar e Lurdinha encontram Delzuite com Pescoço. Drica pede para Mustafa ser mais tolerante com ela e Pepeu na presença de Helô. Wanda visita Lucimar

Novela Salve Jorge Rede Globo: resumo dos próximos capítulos

domingo, novembro 25, 2012

CONTRA O CANCER, USE REMÉDIO NATURAL


Suco de limão  mais bicarbonato de sódio (importante )  tomar limonada  como se toma agua todos os dias, acrescentando uma colherinha d e  bicarbonato de sodio

               O Limão (Citrus limonun Risso, Citrus limon (L.) Burm., Citrus medica) é um produto milagroso para matar as células cancerosas. É  10.000 vezes mais forte do que a quimioterapia.

Por que isto não é divulgado?
Porque há organizações interessadas em encontrar uma versão
sintética que lhes permita obter lucros fabusosos. Mas, a partir de agora você pode ajudar um amigo que precise informando-lhe que deve
beber suco de limão com bicabornato de sódio para prevenir a
doença. Seu sabor é agradável. E, é claro, não produz os efeitos
terríveis da quimioterapia. E se você tiver lugar plante um pé de limão no seu quintal ou jardim. Todas as partes da árvore são úteis. A próxima vez que você quiser beber um suco, peça ou faça-o de limão natural, sem conservantes.
Quantas pessoas morrem, enquanto este segredo tem sido bem
guardado só para não colocar em risco as utilidades multi bilionárias de grandes corporações?
Como você bem sabe o limoeiro é uma árvore pequena e baixa. Não ocupa muito espaço. É conhecido pelo nome de limoeiro, pé de limão, lima (em alguns lugares), llimona (cat) limoiaritz (eusk). É uma fruta cítrica que vem em diferentes formas. Sua polpa pode ser consumida diretamente ou é usada normalmente para fazer bebidas, sorvetes, doces e assim por diante.
O interesse desta planta é devido a seus fortes efeitos
anti-cancerígenos. E embora lhe sejam atribuidas muitas outras
propriedades, o mais interessante sobre ele é o efeito que produz sobre os cistos e tumores. Esta planta é um remédio comprovado  contra o câncer de todos os tiós e o bicabornato vai mudar o PH do seu organismo. alguns dizem que é de grande utilidade em todas as formas de câncer.
É considerado também como um agente anti-microbiano de amplo espectro contra infecções bacterianas e fungos que vivem em lugares ácidos. Acrescentando bicarbonato de sódio em sua limonada você  altera o PH do seu organismo; é eficaz contra parasitas internos e vermes, regula a pressão arterial elevada e é antidepressivo, combate a tensão e os distúrbios nervosos.
A fonte desta informação é fascinante: ela vem de um dos maiores fabricantes de remédios do mundo, que afirma que depois de mais de 20  testes de laboratório realizados desde 1970, ficou provado que o extrato:
1 - Destroi as células malignas em 12 tipos de câncer,
incluindo câncer de cólon, de mama, de próstata, de pulmão e do pâncreas ...
2 - Os compostos desta árvore mostraram atuar 10.000 vezes melhor, retardando o  crescimento das células cancerosas do que a adriamicina, uma droga quimioterápica,
normalmente utilizada no mundo.


3 - E o que é ainda mais surpreendente: este tipo de terapia, com o extrato do limão e bicabornato, destrói apenas as células malignas do câncer e não afeta as células saudáveis.
Instituto de Ciências da Saúde, L.L.C. 819 N. Charles Street
Baltimore, MD 1201
  s

BY Vanesca Tomé

suco de limão + bicarbonato (importante)Tomar limonada 
como água todos os dias, acrescentando uma colherinhade bicarbonato é melhor.


terça-feira, novembro 20, 2012

Derrota dos Tucanos de plantão. - Justiça livra Lula de processo que cobrava devolução de R$ 9,5 milhões

A Justiça Federal em Brasília livrou na segunda-feira, 19, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de responder a uma ação de improbidade administrativa que o acusava de promoção pessoal e de beneficiar o banco BMG, envolvido no chamado escândalo do mensalão. O Ministério Público Federal cobrava de Lula e do ex-ministro da Previdência Amir Lando a devolução de R$ 9,5 milhões aos cofres públicos pelo envio de cartas a assegurados do INSS informando-lhes sobre a possibilidade de obter empréstimos consignados a juros reduzidos. Essa é a única ação contra Lula na Justiça que, indiretamente, o envolve ao escândalo. Em setembro de 2004, quando as 10,6 milhões de correspondências foram enviadas, o BMG havia se tornado o único banco privado a entrar nesse bilionário mercado de crédito no país. No mês passado, dirigentes da instituição foram condenados pela Justiça Federal mineira de, assim como integrantes da cúpula do Banco Rural no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal, ter concedido empréstimos fraudulentos ao PT e ao empresário Marcos Valério que abasteceram o esquema de pagamento de propina a parlamentares no primeiro mandato do governo Lula. Na sentença de 40 páginas, o juiz Paulo Cesar Lopes, da 13ª Vara Federal, extinguiu o processo sem julgar o mérito se valendo de dois principais argumentos. O primeiro é o de que, de acordo com a Constituição, o presidente da República quando comete atos que atentem contra a probidade da administração só pode ser processado por crime de responsabilidade, e não por improbidade administrativa, como fez o Ministério Público. O outro é que um ex-presidente não ficaria imune de ser julgado, porque, no caso, ele poderia ser alvo de uma ação civil de ressarcimento de recursos aos cofres públicos. "O esvaziamento das sanções político-administrativas, gerado pelo não exercício da ação por crime de responsabilidade, afasta a possibilidade de utilização da ação de improbidade administrativa para veicular pretensão exclusiva de ressarcimento ao erário, havendo outras no ordenamento jurídico pátrio que podem ser utilizadas com aquele objetivo", afirmou o juiz, no despacho. Na decisão, Paulo Cesar Lopes disse ainda que, mesmo que se reconhecesse a possibilidade de se mover uma ação de improbidade, o caso já estaria prescrito porque o Ministério Público demorou mais de cinco anos para processá-lo. Tal fato, destacou o magistrado, já havia sido reconhecido pelo próprio MP quanto a Amir Lando, o outro acusado. Em fevereiro, o Estado revelou a defesa prévia que o ex-presidente havia apresentado na ação de improbidade. Na manifestação feita pela Advocacia Geral da União, Lula argumentou que decisões do Tribunal de Contas da União isentaram-no de envolvimento irregular no envio das correspondências, uma vez que apenas os agentes públicos responsáveis pela confecção e pelo envio das cartas foram multados. O Ministério Público ainda não se pronunciou se vai recorrer da decisão e insistir em transformar Lula em réu no processo. O MP pedia a concessão de liminar para bloquear os bens do ex-presidente a fim de assegurar, em caso de condenação final, o ressarcimento do gasto milionário por conta das cartas.   Essa é a única ação contra Lula na Justiça que, que tewm a intenção de o ligar indiretamente ao escândalo. Em setembro de 2004, quando as 10,6 milhões de correspondências foram enviadas, o BMG havia se tornado o único banco privado a entrar nesse bilionário mercado de crédito no país.  No mês passado, dirigentes da instituição foram condenados pela Justiça Federal mineira de, assim como integrantes da cúpula do Banco Rural no julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal, ter concedido empréstimos fraudulentos aos varios paralamentares aliados na época  e ao empresário Marcos Valério que abasteceram o esquema de pagamento de propina a parlamentares naquela época.  Na sentença de 40 páginas, o juiz Paulo Cesar Lopes, da 13ª Vara Federal, extinguiu o processo sem julgar o mérito se valendo de dois principais argumentos. O primeiro é o de que, de acordo com a Constituição, o presidente da República quando comete atos que atentem contra a probidade da administração só pode ser processado por crime de responsabilidade, e não por improbidade administrativa, como fez o Ministério Público. O outro é que um ex-presidente não ficaria imune de ser julgado, porque, no caso, ele poderia ser alvo de uma ação civil de ressarcimento de recursos aos cofres públicos. "O esvaziamento das sanções político-administrativas, gerado pelo não exercício da ação por crime de responsabilidade, afasta a possibilidade de utilização da ação de improbidade administrativa para veicular pretensão exclusiva de ressarcimento ao erário, havendo outras no ordenamento jurídico pátrio que podem ser utilizadas com aquele objetivo", afirmou o juiz, no despacho.  Na decisão, Paulo Cesar Lopes disse ainda que, mesmo que se reconhecesse a possibilidade de se mover uma ação de improbidade, o caso já estaria prescrito porque o Ministério Público demorou mais de cinco anos para processá-lo. Tal fato, destacou o magistrado, já havia sido reconhecido pelo próprio MP quanto a Amir Lando, o outro acusado.  Em fevereiro, o Estado revelou a defesa prévia que o ex-presidente havia apresentado na ação de improbidade. Na manifestação feita pela Advocacia Geral da União, Lula argumentou que decisões do Tribunal de Contas da União isentaram-no de envolvimento irregular no envio das correspondências, uma vez que apenas os agentes públicos responsáveis pela confecção e pelo envio das cartas foram multados.

O Ministério Público ainda não se pronunciou se vai recorrer da decisão e insistir em transformar o compnheirop ex p´reisdente Lula em réu no processo. O MP pedia a concessão de liminar para bloquear os bens do ex-presidente a fim de assegurar, em caso de condenação final, o ressarcimento do gasto milionário por conta das cartas.







MOVIMENTO DOS SEM CASA DE BH SE MANIFESTA CONTRA AS FALAS IRRESPONSÁVEIS DO OCUPANTE DA PREFEITURA DE BH


CARTA ABERTA E DE PROTESTO



Esta é resposta dada pelo Prefeito Marcio Lacerda a população que sofre com as inundações causadas no período de chuva.



- Culpa a população de Belo Horizonte por morar em área de risco.



Ainda afirma em entrevista “deveríamos ter sido um pouco mais babás do cidadão”. “As tragédias acontecem porque as pessoas se arriscam

nos locais de inundações na Capital”.



E como ...estratégia para minimizar os riscos causados pela CHUVA propõe colocar reforço policial em pontos da inundação e o fechamento das vias que corem o risco de alagamento para evitar o tráfico de veículos.



Esta é a resposta e proposta do Prefeito reeleito Márcio para milhares de pessoas que moram em área de risco e que sofrem no período das chuvas. Um problema que vem arrolando durantes anos e ainda de acordo com prefeito vai durar mais uns 10 anos.

O Prefeito Márcio Lacerda não sabe que o povo sofrido trabalhador e trabalhadora desta cidade não têm desde seu primeiro governo, opção de escolha e muito menos oportunidades para se ter uma moradia digna.

Se fosse uma questão de querer ou não querer, com certeza ninguém optaria em morar em áreas de risco.

Se o Prefeito de Belo Horizonte, implantasse o que foi aprovado nas conferências das Cidade e da Habitação, aplicado a Política Municipal de Habitação , com certeza grandes transtornos seriam resolvidos, inclusive não morar em áreas de risco.

Esta resposta e responsabilidade colocada à população de Belo Horizonte, por estar nas áreas de risco, demonstra a falta de trato e respeito do Prefeito à população de Belo Horizonte.



Também demonstra claramente, que o Prefeito Márcio Lacerda, não conhece a história habitacional de Belo Horizonte, pois o que restou para massa trabalhadora frente a tanta especulação imobiliária foram os restos de terrenos em área de risco.



Além da geografia de Belo Horizonte ser diversificada, com morros e baixadas.



Essa falta de trato político e sensibilidade social, também não permite que Belo Horizonte tenha um planejamento consistente que previsse os desafios da grande metrópole que é.



O Prefeito de Belo Horizonte, desconsidera inclusive todos os tratados de defesa dos Direitos Humanos.



Desconsidera a Lei Orgânica do Município;



Desconsidera o Plano Diretor de Belo Horizonte;



Desconsidera a Constituição Brasileira que afirma “moradia é dever do Estado e direito de cidadões e cidadãs.



Estampa pela foto publicada entre sorrisos seu orgulho e deboche a população carente de Belo Horizonte, provando mais uma vez sua incompetência em relação as ações sociais e combate as desigualdades.



Novembro de 2012

Movimento Sem Casa de Belo Horizonte







domingo, novembro 18, 2012

Previsão do tempo para hoje na BH do Lamerda

PREVISAO DO TEMPO PARA HOJE .  CHUVAS EM BH.

SE TIVER QUE IR AO CENTRO A PARTIR DA PAMPULHA CONTRATE O SERVIÇO DE UM BARQUEIRO  SE FOR PELA CRISTIANO MACHADO. NAO SE ESQUEÇA DE LEVAR UM COLETE SALVA VIDAS.

            SE  FOR PELA SILVIANO BRANDAO, ALÉM DE UM COLETE SALVA VIDAS, LEVE TAMBEM UM OCULOS SUBMARINO, PORQUE A CHUVA LA INUNDA TANTO A PONTO DE CHEGAR AO TETO DAS RESIDENCIAS.

          NAO USE TRANSPORTE COLETIVO E NEM METRÔ PORQUE EM BH ISSO NAO FUNCIONA QUANDO CHOVE.      OS MORADORES DA PAMPULHA ,QUE TEM UM POUQUINHO MAIS DE DINHEIRO, EU ACONSELHO REUNIREM EM COOPERATIVA E ALUGAREM UM HELICÓPTERO, JA QUE ASSIM PODEM EVITAR LUGARES CRITICOS COMO AVENIDAS CRISTIANO MACHADO , FRANCISCO SÁ E SILVIANO BRANDAO.QUANTO AOS QUE NAO TEM RECURSOS E NEM BABÁ OFICIL, COMO OS AMIGOS DO PREFEITO LAMERDA, FIQUEM EM CASA E GUARDEM UM CASAL DE ANIMAIS , PRIORITARIAMENTE ALGUNS POMBOS . PARA QUE  DE VEZ EM QDO SOLTEM. ASSIM QUE VOLTAREM PODEM SAIR. E NO PRÓXIMO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO, SE HOUVER, GOSTARIAM QUE VOTASSEM EM UM PROJETO NOVO QUE EU ESTOU FAZENDO; A ARCA DE NOÉ SOLIDARIA. PRECISAMOS DE DEZ. UMA PARA CADA REGIONAL. ASSIM TODA VEZ QUE CHOVER. EMBARCAREMOS NELAS. E ASSIM NUNCA MAIS EMBARCAREMOS NESSA NAU SEM RUMO COMANDADA POR AECIO NEVES (RJ) , DELIO MALHEIROS (ALMENARA) ANASTASIA (CAFUNDÓ DO JUDAS) E LACERDA , A BABÁ QUASE PERFEITA

quarta-feira, novembro 14, 2012

Mobilização Nacional Pró-Saúde da População Negra 2012

A Mobilização Nacional Pró-Saúde da População Negra 2012, que tem como novo lema “Vida longa, com saúde e sem racismo!”, promove ações estratégicas e debates sobre o acesso da população negra brasileira à saúde, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para Populações (UNFPA) por meio do Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia. A iniciativa vai até 20 de novembro, data em que se comemora o Dia Nacional da Consciência Negra, e tem apoio do Fundo para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM).

Colaborando em especial para a redução dos altos índices de mortes entre a população negra, a Mobilização concentra-se no enfrentamento do racismo institucional no SUS e no processo de implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra nos estados e municípios. As atividades vão desde o repasse de informações em salas de espera até encontros, seminários, tendas temáticas e rodas de conversa com gestores e conselheiros de saúde nas cidades. O objetivo é que a sociedade civil se envolva e um maior número possível de pessoas participe.

Assuntos como esse, discutidos durante o Ano Internacional dos Afrodescendentes, motivaram a ONU a estabelecer o período de 2012 a 2022, como a Década Internacional dos Povos Afrodescendentes. O objetivo é debater avanços obtidos e lições aprendidas, mas, principalmente, superar os desafios.
Fonte: ONU Brasil

terça-feira, novembro 13, 2012

Moradora da cidade de Esmeralda / MG reclama da falta de opção cultural naquela cidade

Fiquei preocupado em saber da falência cultural da cidade de Esmeraldas. vi o comentário via facebook de uma amiga  que reclamando da falta de altewrnativa cultural na cidade  e isso comoveu esse Jornalista. ela dizia assim; Estou muito chateada por morar na cidade de Esmeralda, o lugar não tem um teatro, cinema ou qualquer outro local pra divulgar arte e cultura e o pior nem opção para votar, uma vez que os prefeitos tanto os antigo quanto o  atual, na verdade nem Eles sabem o que realmente querem na cidade.  A partir daí vamos procurar cultura em BH, que por sua vez tem muitas apresentações e uma diversidade cultural muito bacana, mas como moradores de Esmeraldas ficamos limitados porque não temos transporte e nem segurança para chegar tarde em casa, depois de 21 horas no sábado, quem mora no bairro serra-verde como Eu, já não tem transporte ou seja tem que usar os ônibus do bairro vizinho correndo riscos porque tem que atravessar todo o bairro Retiro pra chegar em casa, muito complicado e decepcionante, infelizmente quem mora em Esmeraldas esta limitado, e tem que aceitar as regras da cidade sem lei, sem cultura e sem transporte.  É claro que  que Sarah tem muita razão pois o direito primeiro do cidadão é a cultura . Claro  que em BH  por ser uma capital não tem  muita coisa   . mas  quando uma pessoa  prefere a cultura  de BH tão sem cultura isso pode ser aterrador. Atenção prefeito de Esmeraldas . Mexa-se Prefeito  faça valer o voto  dos Esmeraldenses. Não é porque Sarah é uma cidadã de prestigio mas  e os outros que não sabem reclamar?

sábado, novembro 03, 2012

Deixa o homi trabaíá. Promessas descumpridas pelo prefeito reeleito de BH testam paciência da população de BH Atrasos em seis obras ou serviços que deveriam ter começado, avançado ou terminado se arrastam. Depois de quase um ano, Porem Dnit, que é do governo federal e naotem nada a ver com a prefeitura, diz que reabre túnel do ponteio este mês


Percorrer 1,5 quilômetro para fazer um retorno parece razoável. O problema é quando vencer a distância, em vez de habituais três minutos, pode levar mais de uma hora. É o risco que há quase um ano correm os motoristas que passam pela BR-356 no sentido Nova Lima e precisam voltar. Desde 15 de dezembro, quando o Túnel do Ponteio foi soterrado devido às chuvas, quem trafega pela pista precisa seguir até o trevo do BH Shopping para retornar e, dependendo do horário, encara engarrafamentos. “Quando estou no Ponteio e preciso ir à Savassi perco tempo demais”, reclama a médica Elizabeth Teixeira, de 67 anos. Depois de lenta licitação e de estourar prazos, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) finalmente promete entregar a obra. A data, segundo a assessoria do órgão, é sábado que vem. O caso do Túnel do Ponteio não é isolado. Pelo menos outras seis obras ou serviços aguardados pela população de Belo Horizonte e prometidos Pelo prefeito Marcio Lacerda no período de camanha para serem iniciados, concluídos ou acelerados este ano sofreram atrasos. Mais: a maior parte ficou para 2013 ou 2014. No pacote de intervenções postergadas estão a duplicação da BR-381, a construção da nova rodoviária, a implantação dos estacionamentos subterrâneos, a licitação de 605 permissões de táxis, a instalação dos painéis de informação dinâmica nos pontos de ônibus e a conclusão do inventário das árvores da cidade. “Em muitos casos, é a famosa burocracia que acaba provocando atrasos em obras públicas”, critica Silvestre Andrade, engenheiro civil e consultor em transporte e trânsito. Para ele, o caso do Túnel do Ponteio é um exemplo. “A demora no início das intervenções foi um problema”, opina. Como o túnel na BR-356, boa parte das intervenções atrasadas são ligadas ao trânsito. Apenas na quarta-feira, por exemplo, a aguardada duplicação da BR-381, entre Belo Horizonte e Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, teve passo importante por parte do governo federal. Em encontro com o governador Antonio Anastasia, o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, lançou a licitação de seis lotes – em setembro de 2011, a presidente Dilma Rousseff prometeu lançar editais ainda naquele ano e no início de 2012. Apesar da cerimônia, as empresas interessadas ainda não poderão avaliar se os projetos as interessam: o Dnit só vai disponibilizar os editais na quarta-feira, uma semana depois do anunciado. A promessa, agora, é de que as obras comecem em 2013 e fiquem prontas em 2016. Outra reivindicação antiga em BH, o reforço na frota de táxis também ficou para o ano que vem. A previsão era de que a licitação de 605 placas, que vão se somar às 5.955 permissões atuais, fosse concluída em 2012 e que os novos táxis já circulassem este ano. O prazo, porém, foi revisto. “Como um taxista não concordou com um dos critérios da licitação, ele entrou na Justiça e o processo ficou quase dois meses paralisado”, justifica a diretora de Atendimento e Informação da BHTrans, Jussara Bellavinha. A nova previsão de conclusão é meados de janeiro. Pontos de ônibus Esperado para trazer a partir de dezembro deste ano uma melhora na qualidade do serviço de ônibus, o Sistema Inteligente de Transporte Coletivo (Sitbus), que consiste em painéis de informação dinâmica sobre os itinerários do BHBus, é outro projeto atrasado. Todos os seus equipamentos se encontram em testes. O ponto de ônibus da Avenida Olegário Maciel, na Praça da Assembleia, Bairro Santo Agostinho, é um dos locais na cidade equipado com o sistema. “Isso tinha de funcionar o quanto antes na cidade toda. Ficar esperando o ônibus no ponto sem nenhuma informação é muito ruim”, defende a biomédica Rita Maia. A BHTrans afirma que não considera atraso no sistema porque a meta da empresa é que tudo esteja funcionando em maio de 2014. Vitais para o trânsito, as concorrências para a nova rodoviária do Bairro São Gabriel, na Região Nordeste, e dos 10 espaços para estacionamentos subterrâneos dentro da Avenida do Contorno ( promessas de campanha de márcio lacerda) precisaram ser modificadas porque ninguém se interessou em participar e investir nas obras. No caso do terminal viário, em 24 de janeiro de 2010 o prefeito Marcio Lacerda prometeu para o fim deste ano o início das operações. Mas O projeto precisou ser alterado drasticamente, já que nenhuma empresa se interessou pelo primeiro edital. Um shopping e um hotel previstos nas primeiras plantas foram suprimidos e em janeiro deste ano uma empreiteira foi escolhida para tocar a obra, de R$ 6,1 milhões. As intervenções só começaram em setembro. O investimento total é de R$ 60 milhões e a estrutura só estará pronta em 2014. Mesmo problema enfrenta o projeto dos estacionamentos subterrâneos. Em setembro, o projeto que previa concessão de 30 anos para a implantação e a administração de 10 empreendimentos com mais de 4 mil vagas. Como nenhuma empresa se interessou, o projeto foi redimensionado para oito pontos, com 3.500 vagas, e deve começar apenas no próximo ano. Árvores Em pleno período chuvoso, a capital continua sem contar com informações mais precisas sobre as árvores da cidade, que podem se tornar um problema com tempestades e ventanias. Iniciado em novembro de 2011, o inventário das árvores deveria ficar pronto em um ano. Um adiamento levou o prazo final para janeiro de 2013, mas as primeiras descobertas da equipe que trabalha no inventário já adiaram mais uma vez a conclusão para dezembro do ano que vem. Segundo a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, houve dois motivos para o adiamento: o aumento do número de plantas a serem analisadas – de 300 mil para 350 mil exemplares, e a necessidade de a equipe que faz o inventário sair sempre escoltada pela Guarda Municipal devido ao roubo de equipamentos.

 


 


 


 


 


 

É preciso fazer boas licitações


 

 


 


 

A licitação não começa com a publicação do edital. O mais importante é a fase anterior. É nas etapas internas que se define exatamente o objeto (o que serão a obra ou o serviço propriamente ditos), a fórmula do edital e as regras do jogo. A maioria dos certames que dá problema não teve essa fase interna bem realizada e isso abre espaço para ações na Justiça, ajustes e questionamentos. Quando tudo é feito de maneira adequada, o risco de dar errado é muito menor. Há também problemas na própria Lei 8.666/1993 (de licitações). A burocracia e a exigência de documentações não previam as concorrências modernas, feitas hoje por meio eletrônico, mas que esbarram nessas exigências ultrapassadas. Outro equívoco é achar que o poder público economiza mais ao contratar os serviços pelo menor preço. Muitas vezes, pagar um pouco mais por serviço melhor é mais econômico. Ficou para depois Algumas das obras ou serviços que os órgãos públicos prometeram iniciar, concluir ou acelerar:



 

Mais táxis


 

BHTrans lançou licitação para 605 placas. Meta era que nova frota circulasse este ano, mas novo prazo é janeiro. Justificativa foi a paralisação da concorrência por decisão judicial. Enquanto isso, dificuldade de pegar táxi continua.


 


 


 


 


 

Painéis em pontos de ônibus


 

Expectativa era de que a instalação de painéis com dados sobre viagens melhorasse já em dezembro avaliação de usuários, mas parte do sistema teve de ser trocado. Poucos pontos, como no Santo Agostinho, dispõem do serviço.


 


 


 


 


 

Duplicação da BR-381A presidente Dilma chegou a prometer abrir licitação de trechos no fim de 2011 e início de 2012, mas a medida só foi anunciada esta semana. As obras na Rodovia da Morte só devem começar em março.


 


 


 

Estacionamento subterrâneo e rodoviária


 

Nos dois casos, projetos lançados para realizar obras por meio de concessão não atraíram interessados. A rodoviária será bancada pela PBH e fica pronta em 2014. Novo projeto será feito para os estacionamentos.


 


 


 

Inventário das árvores


 

Trabalho começou no início de 2011 e previsão era terminá-lo em um ano. PBH reviu o prazo para janeiro de 2013, mas já houve adiamento. Estudo permitirá, por exemplo, saber com mais precisão que árvores devem ser suprimidas.


 

Túnel do Ponteio


 

Por causa dessa briga constante entre partidos, quase um ano depois de soterrado, túnel do Ponteio ainda está em obras. Depois de lenta licitação, previsão do Dnit é concluir reforma este mês. Especialistas alertam que chuvas podem provocar novo atraso no cronograma e o povo de BH é quem sofre.


 


 


quinta-feira, novembro 01, 2012

Aviolencia urbana e a culpabilidade pos pobres e negros

Desde que passamos a conviver e a ser vítimas da falta de segurança em que nos encontramos muito se tem discutido de como resolver o problema.


Alguns melhores aquinhoados financeiramente têm buscado investir em sistemas de vigilância eletrônica dos mais modernos, em segurança pessoal armada, blindar o carro ou portas e janelas de casa com vidros a prova de bala, etc.

Os menos bafejados financeiramente tem buscado se proteger, vivendo como presidiário, residindo em casas com muros cercados por telas elétricas e com portas e janelas fechadas com grades.

Quanto aos cidadãos comuns, trabalhadores e donas de casa, jovens e idosos, moradores das periferias da cidade, estes vivem em uma situação que diria vexatória, quase sem solução, pois são assaltados nos ônibus, nas ruas, nos bairros, todos esperando contar com a proteção Divina.

Isto tudo sem falar nas drogas, que está se transformando em uma guerra, e quem tem saído derrotado é o povo.

Vivemos em comunidades, que em lugar de se transformarem em redutos de convívio familiar, hoje os moradores viraram reféns do uso desenfreado de bebidas e de drogas pesadas atingindo em cheio principalmente os jovens, que por falta de espaços e áreas de lazer e sem perspectiva de progresso social e econômico, tem buscado neste caminho a fuga da falta de ideais.

E o que é pior. A fim de demonstrar serviço para sociedade, a nossa polícia, que deveria ser responsável pela segurança e pela legalidade dos atos, tem efetuado ações ilegais e até inconstitucionais, fazendo com que a justiça não acate muitas dessas ações, contribuindo para que a sociedade passe a acreditar e ter a sensação de impunidade, alimentado por ditos populares como “o crime compensa” ou “não adianta prender que o bandido sempre acaba solto”ou entao vão as favelas e periferia e prendem negros  e pobres indiscriminadamente  colocando neles as culpas das irresponsabilidades do estado e desacrewditando os orgaos de defesa dos Direitos Humanos.

Mas enfim, por que isto está acontecendo? Será por culpa do nosso modelo educacional público falido? O problema está na deformação moral nas famílias? Na grande concentração de renda que impera em nosso País, que tem impedido uma distribuição mais igual das condições de vida à população? Estará na falta de oportunidades para os jovens?

Afinal, onde residirá o problema da violência, que alcançou um estágio altíssimo, onde o número de mortes se contabilizados ultrapassam muitas guerras?

E o que é pior, a cada dia tem atingido mais a nossa juventude. Eles estão morrendo absurdamente. Existirá solução?

É chegada a hora de sairmos do muro das lamentações e partirmos para ações práticas e buscas de soluções que amenizem a situação.

Devemos buscar respostas concretas e duradouras de enfrentamento da violência, já que está comprovado que só a polícia não está sendo capaz de contê-la.

Devemos nos conscientizar que não se faz defesa social apenas com polícia na rua, apesar de necessário e que se faça presente até ostensivamente.

Temos que ter consciência que, o contingente policial em todos os Estados deste País além de reduzido demonstra não estarem preparados para enfrentar os novos modelos de violência que a cada dia se inova. Além de serem mal remunerados, muitos tendo inclusive de conviver parede e meia com marginais, não estão devidamente treinados.

Deveríamos sim, iniciar uma campanha de construção de uma sociedade do diálogo. tolerância e cidadania, se desejamos realmente diminuir a violência.

Que a sociedade pressione os governos para que as escolas funcionem a contento, os postos de saúde e hospitais públicos ofereçam um atendimento que não humilhe quem deles necessitam, a iluminação pública seja de qualidade, o transporte coletivo seja acessível a todos e com conforto.

Enfim, que os serviços públicos e essenciais funcionem bem e voltadas para o atendimento da comunidade.

Enquanto os serviços públicos estão capengando, os nossos jovens estão por aí perambulando, sem atividades, sem nenhuma diversão ou atividade educativa, vivendo na ociosidade.

As escolas continuam fechadas nos finais de semana quando deveriam ser transformadas em equipamentos sociais, para uso da coletividade.

Isto acontecendo, estaríamos oferecendo condições e atividades, principalmente nos bairros populares e nas periferias, melhorando o convívio social e a relação interpessoal nas comunidades.

Sem diversão, ociosos e sem ter o que fazer os nossos jovens, principalmente, passam a ser presas fáceis da delinqüência e da criminalidade.

O Brasil possui leis suficientes capazes de levar o País a excelente patamar de desenvolvimento, melhorando a qualidade de vida das pessoas, desde que essas leis sejam efetivamente aplicadas para todos.

Porém, vivemos em uma nação, onde tudo ou quase tudo é resolvido na base dos acertos às escondidas ou da influência política ou econômica. Se tiver alguma "influência", tudo se resolve e os objetivos são facilmente alcançados, tais como: cargos públicos, saúde de qualidade, ajuda da polícia, cobertura do judiciário, e por aí vai...

Este é o País em que vivemos. E este é um dos fatores geradores de violência.

Devemos pressionar o Congresso Nacional para que tomem medidas reais e eficazes para o combate e resolver o problema da violência, já que todos sabem que os nossos Congressistas só funcionam na base de muita pressão, do clamor público.

Tem que acabar este cancro da progressão da pena, onde o criminoso sabe que por maior que seja apenado, só cumprirá no máximo 08 anos. Basta aparentar um ótimo comportamento.

Ora, não queria ser punido, que tivesse um bom comportamento quando estava convivendo em sociedade. Isto tem gerado um estímulo à violência.

Devemos sim, aumentar o tempo máximo da pena e julgar os culpados com mais rigor, independente da classe social, pois ao que se sabe, a Lei foi feita para todos, coisa que não parece em nosso País. Faça-se um levantamento das pessoas que estão nos presídios ou que foram julgadas. Veremos que só tem pobres, pretos e ladrões de galinhas. As elites são minoria e só estão lá talvez pela comoção do crime cometido.

É fundamental resolver os problemas relacionados com as questões da educação pública, enfrentando de frente, acabando com os discursos demagógicos e colocando em prática de fato e não com enganações, onde os professores fingem que ensinam e os alunos que aprendem.

Só quem perde com isso é a nação e a população pobre deste País, que terá uma massa fácil de ser manipulada e sem perspectiva de um futuro melhor.

É esta educação oferecida, que hoje colhemos o apagão de mão de obra em diversos setores da economia e pagamos caro pelo alto índice de violência que reina.

Acorda Brasil.

terça-feira, outubro 30, 2012

Ação de pistoleiros nas terras indigenas mostra a ausencia do estado nessas áreas

Pistoleiros atiraram na tarde desta terça-feira, 28, contra o tekoha Arroio Korá, do povo Guarani Kaiowá, localizado no município de Paranhos, fronteira do estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai. Por enquanto, não há notícias de feridos, mas a violência imposta pelos jagunços dessa vez não respeitou ao menos órgãos federais.






Durante o ataque dos atiradores, a comunidade indígena estava reunida com o antropólogo do Ministério Público Federal (MPF) do estado, Marcos Homero. Com ele estavam representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e agentes da Força Nacional. Em Arroio Korá vivem cerca de 400 Guarani Kaiowá.





Os tiros foram desferidos contra o grupo reunido, que se dispersou. “Ficamos assustados. Acontece sempre de atirarem contra nós, por cima do acampamento. Hoje estava o Ministério Público, a Funai. Eles viram como acontece”, declarou a liderança de Arroio Korá, Dionísio Guarani Kaiowá.





Ameaçado de morte, o indígena não pode se locomover livremente pela Terra Indígena de sete mil hectares homologada em 21 de dezembro de 2009, mas que nunca teve os não-índios retirados pela Funai. Conforme decisão do Aty Guasu, grande reunião Guarani Kaiowá, a situação não poderia mais se manter.





No último dia 10 de agosto a comunidade decidiu iniciar a retomada da área e desde então Dionísio está marcado para morrer, além de seguir exigindo das autoridades providências quanto ao desaparecimento de Eduardo Pires Guarani Kaiowá, levado pelos pistoleiros durante ataque no dia do movimento de retomada.





“Aqui estamos vivendo assim porque os invasores de nossas terras estão todos aqui dentro e não aceitam que estamos retomando o que é nosso. Estamos aqui e não vamos sair”, decretou Dionísio. Na última semana, o indígena entrou para o Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos da Presidência da República.





Violência é recorrente





O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul solicitou a instauração, pela Polícia Federal de Ponta Porã, de inquérito policial para averiguar a violência sofrida pelos Guarani Kaiowá e Ñhandeva durante reocupação da Terra Indígena Arroio Korá.





Uma criança morreu durante o ataque dos pistoleiros, ocorrido logo após o movimento de retomada. Um indígena chamado Eduardo Pires ainda está desaparecido e conforme testemunhas ele teria sido levado pelos pistoleiros. Segundo o MPF, o objetivo da investigação, além de apurar a ocorrência de crimes, é também o de preservar o local dos fatos para futuros exames periciais.





Relatório de Identificação da Terra Indígena, realizado pelo antropólogo Levi Marques Pereira e publicado pela Funai, atesta, em fontes documentais e bibliográficas, a presença dos guarani na região desde o século XVIII.





Em 1767, com a instalação do Forte de Iguatemi, os índios começaram a ter contato com os “brancos”, que aos poucos passaram a habitar a região com o objetivo de mantê-la sob a guarda da corte portuguesa. A partir de 1940, fazendeiros ocuparam a área e passaram a pressionar os indígenas para que deixassem suas terras tradicionais.





Os primeiros proprietários adquiriram as terras junto ao Governo do, então, Estado de Mato Grosso e, aos poucos, expulsaram os índios, prática comum naquela época. Contudo, os indígenas de Arroio Korá permaneceram no solo de seus ancestrais, trabalhando como peões em fazendas.





Homologação contestada





No dia 21 de dezembro de 2009, o presidente Luís Inácio Lula da Silva homologou os sete mil hectares da Terra Indígena Arroio Korá. Desrespeitando o recesso do STF, o ministro Gilmar Mendes, oito dias depois do ato de homologação, embargou 184 hectares da área a pedido dos fazendeiros.





“O que perguntamos é: por que o processo ainda está parado e qual a razão da Funai não retirar os invasores de todo o resto da terra que não foi embargada? A guerra que nos declaramos é contra essa morosidade. Não vamos aceitar mais tanta demora em devolver nossas terras”, disse Eliseu Guarani Kaiowá

Por causa da violencia nas suas terras, Indios Guaranis kaiowás pedem à Procuradoria-Geral da República mais segurança e rapidez na demarcação de suas terras

Líderes indígenas da etnia Guarani Kaiowá pediram na segunda-feira (29) à Procuradoria-Geral da República (PGR) mais segurança e urgência no processo de demarcação de suas terras em Mato Grosso do Sul. Eles se reuniram com a vice-procuradora-geral da República, Deborah Duprat. Os índios também entregaram um documento solicitando o apoio do Ministério Público Federal (MPF) para garantir melhorias no acesso ao Acampamento Pyelito Kue/Mbarakay, área ocupada pelos indígenas na Fazenda Cambará, em Iguatemi, sul de Mato Grosso do Sul (MS)




No documento, eles explicam a situação pela qual passam e reafirmam que 'a comunidade decidiu que não vai sair nem por bem e nem por mal'. 'Vamos lutar pela nossa terra até o último guerreiro', diz. Os índios relataram ainda a ocorrência de mais um suicídio, no último sábado (26) e também denunciaram o estupro de uma índia ocorrido na quarta-feira (24).



Otoniel Guarani, um dos líderes, disse que os índios estão se sentindo ameaçados e que precisam que o Estado trabalhe para dar mais segurança aos índios que estão no Acampamento Pyelito Kue/Mbarakay, onde vivem atualmente 200 índios guarani kaiowás. O acampamento ocupa uma área de 2 hectares



Para Otoniel, a demora da Fundação Nacional do Índio (Funai) em divulgar o relatório definindo se a área reivindicada pelos índios pertence à etnia, está contribuindo para a situação de violência. 'Nós queremos resolver a questão da demarcação das terras. Queremos que a Funai divulgue o resultado final sobre a demarcação de terras. Aí, sim, acabaria a violência que o nosso povo sofre hoje', disse.



Para Deborah Duprat, que coordena a 6ª Câmara do MPF, que trata de populações indígenas e comunidades tradicionais, a situação dos guaranis kaiowás é 'um dos vários casos em que a omissão do Estado na demarcação de terras indígenas gera reações dramáticas como essa', disse.



Segundo ela, a situação dos guaranis kaiowás é semelhante à vivenciada na demarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima. 'Há uma reação enorme do setor dito produtivo de Mato Grosso do Sul. Há uma resistência que chega a ser quase um racismo institucional. O estado colocando as suas instituições contra os índios', declarou.



Pra a vice-procuradora, o MPF tem cobrado agilidade da Funai na divulgação do relatório, mas que a fundação vem estourando todos os prazos. 'A Funai firmou com o MPF, há cerca de três anos, um termo de ajustamento de conduta se comprometendo com prazos para a identificação de todas as áreas indígenas em Mato Grosso do Sul. Nada disso foi cumprido. É preciso que esses processos sejam concluídos', disse.



No dia 16 de outubro, o MPF em Dourados apresentou recurso no Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF 3) para reformar a decisão da Justiça Federal em Naviraí, que determinou a saída dos índios da fazenda. O MPF pede a permanência da etnia Guarani Kaiowá na área até que sejam concluídos os estudos antropológicos aptos a determinar a tradicionalidade da ocupação. A expectativa é que o recurso seja julgado até quarta-feira (31).



Mais duas lideranças vão se juntar ao grupo que está em Brasília. Eles representam 94 mil índios de oito etnias. Amanhã (300 na parte da, eles vão se reunir com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, para tratar das violação de direitos humanos sofrida pelos índios.


segunda-feira, outubro 15, 2012

Luto em Rondonopolis Faleceu Elaine , a Grande lider do Movimento negro de Rondonópolis

A presidente do Movimento Negro de Rondonópolis, Elaine Aparecida de Oliveira Lopes, faleceu vítima de complicações pós- operatória. 
Elaine estava em Cuiabá, pois havia acabado de realizar uma cirurgia bariátrica.
Eliane vinha se destacando na luta pelos direitos dos negros no Estado. Ela tratava a questão como sendo “luta pela segunda abolição”, de forma os negros obterem mais condições de vida, especialmente no setores da saúde, educação e segurança. “Hoje os negros ganham os piores salários, ainda há discriminação. Os postos de saúde e escolas da periferia ainda são os piores e, é na periferia que está a maior camada dos negros”, explicou.
 
Fonte: Olhar21/ 24 Horas New

Governo do PT depois de decretar feriado Nacional do dia da Consciencia Negra - 20 de novembro. Dilma vai mais alem aúnciando para este ano um amplo pacote de ações afirmativas que inclui a adoção de cotas para negros no funcionalismo federal e cargo comissionado


O Palácio do Planalto prepara o anúncio para este ano de um amplo pacote de ações afirmativas que inclui a adoção de cotas para negros no funcionalismo federal.
A medida, defendida pessoalmente pela presidente Dilma Rousseff, atingiria tanto os cargos comissionados quanto os concursados.
O percentual será definido após avaliação das áreas jurídica e econômica da Casa Civil, já em andamento.
O plano deve ser anunciado no final de novembro, quando se comemora o Dia da Consciência Negra (dia 20) e estarão resolvidos dois assuntos que dominam o noticiário: as eleições municipais e o julgamento do mensalão.
O delineamento do plano nacional de ações afirmativas ocorre dois meses depois de o governo ter mobilizado sua base no Congresso para aprovar lei que expandiu as cotas em universidades federais.
As propostas foram compiladas pela Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial) e estão distribuídas em três grandes eixos: trabalho, educação e cultura-comunicação.
A cota no funcionalismo público federal está no primeiro capítulo: propõe piso de 30% para negros nas vagas criadas a partir da aprovação da legislação. Hoje, o Executivo tem cerca de 574 mil funcionários civis.
No mesmo eixo está a ideia de criar incentivos fiscais para a iniciativa privada fixar metas de preenchimento de vagas de trabalho por negros.
Ou seja, o empresário não ficaria obrigado a contratar ninguém, mas seria financeiramente recompensado se optasse por seguir a política racial do governo federal.
Outra medida prevê punição para as empresas que comprovadamente discriminem pessoas em razão da sua cor de pele. Essas firmas seriam vetadas em licitações.
EDUCAÇÃO E CULTURA
No campo da cultura, há uma decisão de criar incentivos para produtores culturais negros. Na semana passada, a ministra Marta Suplicy (Cultura) já anunciou que serão lançados editais exclusivos para essa parte da população.
No eixo educação, há ao menos três propostas principais: 1) monitorar a situação de negros cotistas depois de formados; 2) oferecer aos cotistas, durante a graduação, auxílio financeiro; 3) reservar a negros parte das bolsas do Ciências sem Fronteira, programa do governo federal que financia estudos no exterior.
A implantação de ações afirmativas é uma exigência do Estatuto da Igualdade Racial, aprovado pelo Congresso em 2010, o último ano do segundo mandato de Lula.
Segundo o estatuto, é negro aquele que se diz preto ou pardo --juntas, essas duas autodefinições compõem mais da metade dos 191 milhões de brasileiros, de acordo com o Censo de 2010.
ESSENCIAL
O plano é tido no governo como essencial para diminuir a desigualdade gerada por diferenças de cor e ampliar a queda na concentração de renda na última década.
Nesse sentido, o plano, ao usar unicamente critérios raciais, seria mais cirúrgico do que o sistema de cotas aprovado pelos congressistas em agosto, que reserva metade das vagas nas federais para alunos egressos de escolas públicas e, apenas nessa fatia, institui a ocupação prioritária por negros e índios.
Politicamente, será um forte aceno da gestão Dilma aos movimentos sociais, com os quais mantém uma relação distante e, em alguns momentos, conflituosa --como durante a onda de greves de servidores neste semestre.
Da Folha via Vermelho